What entrepreneurship teaches about OUTSOURCING

Vamos direto ao ponto: foco, prioridade, otimização e investimento. Tudo isso pode se referir aos desafios que envolvem o empreender, mas, no caso deste texto, não. Esses itens tratam exclusivamente de um outro objeto que é de extremo valor para empreendedores, diretores, gestores e administradores. Ou seja, profissionais que sabem muito bem sobre estas 4 questões e que, agora, vão entender como tudo isso se aplica também quando falamos de OUTSOURCING.

Em síntese, outsourcing é a prática de alocar uma empresa ou pessoa (s) para realização de serviços específicos dentro do negócio. Sua pertinência e relevância, como em qualquer contratação, necessita de análise criteriosa, avaliando desde os inúmeros benefícios até os possíveis riscos envolvidos em cada situação. De fato, os prós tornam-se bastante significativos em determinado momento para agregar à estratégia das organizações. E isto cabe tanto para resolver problemas pontuais — como custos, eficiência e processo — quanto para o desenvolvimento do negócio.

Mas, afinal, o que empreendedorismo tem a ver com o outsourcing? TUDO!

 

Ao pensar em um novo negócio, o empreendedor necessita, basicamente, atentar-se sobre os QUATRO ITENS apresentados acima: foco, prioridade, otimização e investimento.

Pois saiba que, na hora de considerar o outsourcing como diferencial para a empresa é preciso, fundamentalmente, entender sobre estes QUATRO ITENS: foco, prioridade, otimização e investimento.

FOCO

É unanimidade entre especialistas e referências do empreendedorismo: ao criar um negócio e pensar nas táticas envolvidas, de nada adianta ficar “atirando para todos os lados” . É bastante comum ter muitas ideias ao mesmo tempo, sob diversos aspectos, para desenvolvê-lo. Entretanto, sem foco, o mais provável é que nunca se tenha certeza sobre aquilo que realmente funciona.

E o outsourcing agrega exatamente nesse ponto: foco contínuo no core business do negócio. E, claro, em um mercado tão competitivo, é algo crucial para o seu desenvolvimento. Por isso, ele é estratégico ao direcionar profissionais especializados e qualificados para solucionar questões sensíveis e de alto impacto na empresa. Problemas complexos são resolvidos de maneira inteligente, sem onerar outros setores ou interferir nas questões fundamentais de quem dirige a organização. Resultado? Mais tempo para gestores direcionarem o seu foco nas necessidades evolutivas para o negócio.

PRIORIDADE

Não tem jeito, em determinado momento da empresa, surgem as dúvidas quanto ao que fazer para melhorar. Aprimorar infraestrutura? Contratar novos colaboradores? Investir em Marketing? Reorganizar processos? Lapidar produtos/serviços? A resposta é: prioridade! Você já deve ter ouvido a frase “quem muito quer, nada tem”. Logo, é imprescindível elencar o que precisa ser feito imediatamente para depois conduzir as demais situações. Tudo ao seu tempo.

Nesse sentido, o outsourcing é uma opção oportuna para quem quer ampliar seus horizontes ou mesmo para quem já está em crescimento. Isso porque ele centraliza a produção de atividades vitais para o andamento do negócio. Desta forma, com uma equipe concentrada, não sobrecarrega os recursos necessários a cada área da empresa. E mais: além de tratar esses itens prioritários com diferenciais técnicos, ele libera os gestores do negócio ao priorizar temas essenciais para a organização, como a construção e comercialização de produtos ou serviços.

OTIMIZAÇÃO

Todo empreendedor quer ver seu negócio prosperar. E, ao sentir uma melhora no seu crescimento, é bastante comum que os gastos comecem, naturalmente, a aumentar de maneira pouco útil e até mesmo desproporcional. Isso acontece porque estes gastos acabam se somando e elevando o custo fixo da empresa. A falta de discernimento neste ponto pode até mesmo causar um colapso nas contas em um período de baixa, comprometendo os avanços — ou até a permanência — no mercado.

No outsourcing, otimização é uma palavra-chave. Ele libera os recursos de uma organização, seja ele de pessoal, de infraestrutura ou burocrático. Isto pode representar uma importante economia em custos fixos, como os trabalhistas, os impostos, de energia e outros. Não é difícil identificar os ganhos nesse ponto: contratação de pessoal em competências empresariais, foco em estratégias de satisfação do cliente, melhora na eficiência do processo, entregas mais rápidas e assertivas, aumento de competitividade, etc. Tudo isso pode ser resumido em uma estrutura organizacional mais flexível, menos onerosa e perfeitamente adaptável às novas demandas do mercado.

INVESTIMENTO

Quatro coisas andam juntas para a evolução de todo negócio: acompanhamento dos processos, criação de novas oportunidades, estruturação operacional e capacidade de investimento. Ao surgir questões específicas relacionadas às três primeiras, o último item acaba se tornando vital para as organizações. Aplicar corretamente esse investimento irá torná-lo um diferencial para o crescimento sustentável da empresa.

O outsourcing é a concentração do investimento no que cada um faz de melhor. Contratar através de um parceiro que entende o perfil adequado para as demandas, que conta com profissionais qualificados para essas questões, que compartilha o conhecimento e agrega ainda à infraestrutura do negócio, é garantir o sucesso dessa aplicação. Como? Com conquistas que asseguram qualidade, sustentabilidade e inovação para a organização.

Quer saber como a Join Tecnologia pode se tornar a parceira ideal na contratação do serviço de outsourcing para o seu negócio? Entre em contato, vamos conversar!


Compartilhe: